Anúncios

[DÚVIDA] - Corsa 1.0 EFI > 2.0 EFI

Aqui você pode tirar dúvidas sobre motores em geral, injeção eletronica, preparação (Turbo, Nitro, Blower), etc.
Moderadores: andre pirituba, SemControle, Organizadores do Fórum
Anúncios
Responder
Ro.bue
:: Wind ::
Mensagens: 4
Registrado em: Quarta-feira 28 2019f Agosto 2019 11:32:48 AM
Localização: Americana - SP
Modelo do veiculo: CORSA WIND 1.0 EFI 2P
Ano de fabricação: 1996

Mensagem por Ro.bue »

Prezados, bom dia!

Tenho um Corsa Wind 1.0 EFI 96 e pretendo aumentar a potência via troca de motor.
Depois de muito estudo e busca no fórum, estou inclinado a usar um Família II 2.0, aspirado, montado no câmbio original que para meu uso é adequado.
Tenho preferência por cabeçote 8v pelos custos de manutenção associados e para manter a identidade visual original.

Entendo que o melhor seria usar um 2.0 Flexpower de Astra/Vectra com injeção programável, mas os custos envolvidos, cerca de 10 mil reais, são altos para mim e demandaria muito tempo capitalizando (2.5k motor + 500 revisão motor + 2k injeção + 3k M.O. montagem, chicote e acerto + 1k escape).

Estou cogitando usar um 2.0 álcool EFI de Monza/Kadett (prefixo B20Y) mantendo a injeção original do carro. Analisei os diagramas das injeções dos 2 motores e a original do Corsa (Multec M) se assemelha bastante à original do Monza (Multec 700).

O plano seria:

- Montar o F2 alterando o suporte frontal e com volante do F1 refurado
- Usar a TBI completa do 2.0, bico incluso
- Para fornecer sinal de rotação à ECU, talvez fosse necessário usar o distribuidor de Kadett Gsi, pois o original de Monza possui o sistema HEI
- O tempo de injeção enviado pela Multec M talvez não seria ideal para o bico do 2.0 álcool. O ajuste seria feito via pressão de combustível
- Recursos adicionais do Monza que não existem na injeção do Corsa, como aquecimento elétrico do coletor ADM, seriam eliminados

Isso possibilitaria fazer a alteração com ~4k reais (1k motor + 500 revisão motor + 1k MO + 1k escape) e me renderia ~110cv, que é mais que o dobro do que tenho hoje e me satisfaria num primeiro momento, até me capitalizar para num segundo estágio montar multiponto com programável.

Conversei com algumas pessoas sobre o assunto e algumas incentivam, enquanto outras acham que é perda de dinheiro pois dificilmente ficará bom.

Agradeço se puderem opinar com base em suas experiências e conhecimento, pois ajudará na minha tomada de decisão!

Desde já, agradeço.
Roberto


Anúncios

SemControle
:: Moderador ::
Mensagens: 26094
Registrado em: Sexta-feira 16 2004f Julho 2004 10:53:41 AM
Localização: Santo André - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por SemControle »

vamos la por partes.....
se pretende mudar agora pra EFI mudar depois pra MPFI, não mude, até pq ja ta planejando adaptações pra q a injeção funcione, faça de uma vez, não faz sentido gastar 2x na mesma coisa....
se procurar na parte de preparação existe um tópico de uma modificação q foi colocado um motor 2.0 mais antigo e mantida a injeção original do corsa, com seus agregados, mas se não to muito ruim de memoria foi com uma injeção já multi ponto....da uma olhada, vc vai pegar muitos detalhes sobre a adaptação do motor ao carro pelo menos....e qq coisa os problemas enfrentados com a injeção...


Rua não é disputa, é convivência.
1929 motor chevrolet 6cil em linha 49cvs
2008 motor ducatti 2cil em v 150cvs
Anúncios

Ro.bue
:: Wind ::
Mensagens: 4
Registrado em: Quarta-feira 28 2019f Agosto 2019 11:32:48 AM
Localização: Americana - SP
Modelo do veiculo: CORSA WIND 1.0 EFI 2P
Ano de fabricação: 1996

Mensagem por Ro.bue »

@SemControle, obrigado pela resposta!

Entendo quando diz pra fazer "de uma vez" o MPFI. Porém, fazer em duas etapas como sugeri (Estágio 1 2.0 EFI / estágio 2 multiponto programável) tem suas vantagens: eu conseguiria fazer a primeira etapa logo, por não ser tão caro, deixar o estágio 2 pra uns anos depois e ainda teria um motor com taxa de 12:1, que é maior que a dos flex e poderia me render uns CV a mais nesse futuro upgrade. Ou seja, são pontos "intangíveis" a se considerar.

Eu li inteiro esse tópico ao qual se refere, e me foi muito útil principalmente no que se refere à fixação do motor. Porém como disse a adaptação daquele tópico é em um Corsa MPFI, por isso não se aplica exatamente ao meu caso... minhas dúvidas são principalmente associadas à injeção, e infelizmente não achei nenhum material referente a essa adaptação na internet! ::?

[]s


Anúncios

SemControle
:: Moderador ::
Mensagens: 26094
Registrado em: Sexta-feira 16 2004f Julho 2004 10:53:41 AM
Localização: Santo André - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por SemControle »

a central de injeção é feita par trabalhar com uma serie de sensores e atuadores, q tem sua faixa de trabalho definida, logo boa parte dos sensores e atuadores de um corsa não são os dimensionados para um motor de 2L, isso sem falar na questão elétrica q muda, seja alimentação, seja retorno, e até disposição de pinagem....
ou você poe a injeção pra trabalhar com os sensores originais dela e não ideais para o motor, ou se atreve a tentar a adaptação dentro das tolerâncias da central com os sensores originais do motor......
uma opção mais acertada acaba sendo por trazer todo o sistema, motor e sistema de injeção e sensores/atuadores do carro doador mesmo....
ou ainda sua ultima fase da coisa, vir com o motor, e sensores do motor numa adaptação de injeção programável, q vc tem como otimizar o conjunto pro uso....
eu ficaria com 2 opções de tudo isso....vir com sistema completo de injeção do carro doador do motor, ou a programável, se é pra andar civilizadamente pela rua optaria sem sombra de duvida pelo sistema original, mais fácil, barato, e qq mecânico poe a mão no carro....apesar q com uma adaptação dessa qnd verem o motor ja vao torcer o nariz....
realmente são muitas possibilidades com uma gama enorme de opções dentro de cada uma....


Rua não é disputa, é convivência.
1929 motor chevrolet 6cil em linha 49cvs
2008 motor ducatti 2cil em v 150cvs
Anúncios

Ro.bue
:: Wind ::
Mensagens: 4
Registrado em: Quarta-feira 28 2019f Agosto 2019 11:32:48 AM
Localização: Americana - SP
Modelo do veiculo: CORSA WIND 1.0 EFI 2P
Ano de fabricação: 1996

Mensagem por Ro.bue »

Boa tarde @SemControle,

Quase todos os componentes usados pela Multec M (Corsa) e Multec 700 (Monza) são iguais (sensores de temperaturas, MAP, oxigênio, TPS e atuador de lenta)... a diferença de capacidade cúbica é compensada principalmente pela vazão do injetor e tempo de injeção.
Por isso, no primeiro post, levanto a possibilidade de compensação do tempo de injeção da Multec M vs. injetor original de Monza via pressão de combustível.

Apenas não consegui constatar se o sensor de rotação original do Monza funcionaria com a Multec M por conta do HEI, motivo pelo qual disse acima que talvez fosse necessário o uso do distribuidor de Kadett GSI.

Trazer o sistema de injeção EFI original do 2.0 desconsidero, pois a quantidade de MO já justificaria a montagem de um sistema programável ou original MPFI... o proposto só seria vantajoso financeiramente mantendo-se todo o sistema de gestão do motor original do Corsa.

De qualquer forma agradeço as colocações.



SemControle
:: Moderador ::
Mensagens: 26094
Registrado em: Sexta-feira 16 2004f Julho 2004 10:53:41 AM
Localização: Santo André - SP
Modelo do veiculo: CORSA (DEMAIS)
Ano de fabricação: N/I

Mensagem por SemControle »

poe o motor e vem com todos os componentes do corsa......assim não vai causar erro na central, nem descompensar nada com misturas....
adapta o motor a recebe-los, é o mais rápido, se sera mais barato não se sabe, se seria a melhor maneira certamente não, mas tomados os devidos cuidados com as adaptações pros periféricos vai funcionar sim....seria o processo de injetar um motor carburado, vc vai limpar o motor de tudo q faz parte da injeção original pra receber tudo original do corsa...


Rua não é disputa, é convivência.
1929 motor chevrolet 6cil em linha 49cvs
2008 motor ducatti 2cil em v 150cvs

Responder

Voltar para “Motor e Preparação”

PESQUISAR